Kim Kardashian deleta fotografia de Psalm das redes sociais depois de críticas e alerta sobre risco de morte súbita infantil; vem entender



Kim Kardashian e Kanye West estão curtindo a chegada do quarto filho, Psalm, que se juntou à família em maio. No entanto, a primeira foto do bebê compartilhada pela empresária online atraiu críticas dos fãs, que ficaram preocupados com o número de cobertas no berço, considerado perigoso para um recém-nascido. Em seguida, Kim deletou a imagem de seu Instagram.

A publicação da beldade mostrava uma troca de mensagens entre ela e o marido, na qual Kanye lhe enviava um clique do bebê dormindo, com a mensagem “Belo Dia das Mães. Com a chegada do nosso quarto filho. Somos abençoados além da medida. Temos tudo que precisamos”. Psalm estava envolvido por diversas cobertas, de barriga para cima, e deitado em cima de um colchão mais fofo. Veja abaixo:

(Foto: Reprodução/Instagram)

Boa parte do público ficou preocupada com o modo como a criança foi posta para dormir, que podia aumentar o risco de morte súbita infantil, quando um bebê aparentemente saudável morre durante o sono. “Este NÃO é o modo como você coloca seu bebê para dormir”, comentou um usuário, de acordo com o site Today. E acrescentou: “O colchão fofo não deve ser usado em um berço e durante a noite. O bebê não deve ser coberto demais… Não deveria haver laterais estofadas!”. Outra pessoa também parabenizou Kim pelo nascimento do filho, mas avisou: “POR FAVOR, considere remover todos os itens desnecessários do berço. Um bebê deve dormir em uma base firme e lisa”. E também rolou recado passivo-agressivo: “Você pensaria que depois de quatro crianças ela saberia colocar o bebê de costas com mais nada no berço”.

Teve gente que ainda insistiu para o casal usar sua fortuna para contratar um “consultor do sono”. “Eu já tentei e falhei ressuscitar muitas crianças que morreram deste modo. Assinado, um médico de emergência”, escreveu um seguidor. Não é à toa que Kim deletou a foto, né? Os comentários devem ter assustado a musa, que apesar de tudo, não se pronunciou sobre a situação.

O Today conversou com médicos, que concordaram com o público. “Bebês de até quatro meses de idade tem uma taxa de risco maior para mortes relacionadas ao sono”, disse a pediatra Lana Gagin em entrevista. “Mas nós recomendamos práticas seguras para o sono até os 12 meses de idade”. A médica ainda recomentou posicionar o bebê de costas em uma base firme, em um berço com colchão fino, que deve conter apenas o essencial — nada de cobertas e animais de pelúcia. “Os pais devem evitar usar qualquer objeto fofo na cama, incluindo laterais estofadas, cobertas, travesseiros e brinquedos”, completou. Cerca de 3.500 bebês morrem nos Estados Unidos anualmente, em casos relacionados ao sono, como a Síndrome da Morte Súbita Infantil.

(Vimos em Hugo Gloss)

Compartilhe!