Ex Panicat processa a Band e pede 300 mil de indenização



TV Ação Judicial

Ex Panicat processa a Band e pede 300 mil de indenização

Carol Dias move ação por assédio moral e questões trabalhistas





A ex Panicat Carol Dias está processando a emissora BAND



A ex Panicat Carol Dias está processando a emissora BAND Foto: Divulgação




A Ex Panicat Carol Dias






está movendo um processo contra a emissora BAND. Carol fez parte do quadro de assistentes de palco do extinto programa ‘Pânico na Band’. As informações são do programa ‘Fofocalizando’. Carol era funcionária de carteira assinada e todas as questões trabalhistas serão arcadas pela emissora paulista.

Carol deu entrada na ação por meio de advogado alegando assédio moral e também por questões trabalhistas. O valor inicial de indenização cobrado é de 300 mil reais.

“Muitas vezes que as pessoas viam na TV e falavam que as situações eram armadas. Algumas eram, mas a gente tinha que fazer muitas outras coisas que não eram armadas e não tínhamos opções. Nos últimos anos eu pedia para rever a minha posição no programa e nunca fui atendida. Uma vez fui gravar uma externa e uma das meninas me perguntou se eu namorava. Eu falei que sim e um diretor de externa respondeu: ‘Ela não namora. Ela tem cliente’, dando a entender que a gente fazia programa. Era humilhante. Eu tive que ficar quieta ao redor de inúmeras pessoas”, revelou Carol ao ‘Fofocalizando’.

“Em outra situação eu tava mais ‘cheinha’ e eu tive que ouvir de uma mulher, uma diretora, no começo do programa que eu deveria receber cartão vermelho  por estar gorda e cheia de celulite. Ela disse que eu deveria ser mandada embora. No intervalo eu chorei e tive um um problema psicológico por tanta humilhação”, disse a Ex Panicat.

Carol revelou ainda que em outra situação um diretor insinuou que a mesma era prostiuta, enquando Carol conversarva com uma mulher e foi perguntada se tinha namorado.

“Ela não namora, ela tem cliente”, teria dito ele. “Era humilhante, eu não conhecia ninguém que estava ali, tinham 20 pessoas. Eu saí chorando da gravação”, relembra Carol Dias.

De acordo com as informações dadas pelo programa Fofocalizando, o processo todo corre em segredo de justiça.



Mais Notícias:


Redação Digital





(Vimos em Minha Novela)








Compartilhe!