Qual o problema? Gal Costa e Bethânia não se comunicam há mais de uma década





Se há um mistério capaz de intrigar a todos os fãs da MPB brasileira é o real motivo pelo qual as divinas cantoras Gal Costa e Maria Bethânia não se falam por mais de 10 anos. O assunto voltou à tona dias atrás em função da estréia de “O nome dela é Gal”, documentário homenageando os 50 anos de estrada profissional da cantora que imortalizou “Meu bem, meu mal”.

Bethânia disse estar surpresa por ter sido convidada para dar um depoimento sobre esses 50 anos de Gal e deixou escapar que uma das últimas vezes em que ambas estiveram lado a lado foi em 2002, com a presença também de #Caetano Veloso e Gilberto Gil, no que foi uma reedição dos “Doces Bárbaros”, quarteto famoso nos anos 70.

O pacto de silêncio entre as duas [VIDEO] só foi interrompido há cinco anos, quando Dona Canô morreu e #Gal Costa enviou os pêsames para a filha da matriarca, #Maria Bethânia. Em 1993, Bethânia já tinha feito algo semelhante, indo ao velório de Dona Mariah Costa, mãe de Gal.







As duas baianas iniciaram a carreira quase no mesmo período nos anos 60. Salvador era uma cidade palco de uma verdadeira revolução cultural e as duas chegaram a namorar.

Anos mais tarde, quando já tinham alcançado o sucesso, as duas mulheres moravam no mesmo bairro da Zona Sul carioca, São Conrado; entretanto, elas não se viam e muito menos se falavam.

Após o congelamento das relações entre as duas personalidades, entrou um fator que as distanciaria ainda mais, que é a geografia de estados diferentes em que cada uma mora atualmente.

Maria Bethânia continua habitando a Cidade do Rio de Janeiro e Gal Costa, depois de ter passado um tempo em Trancoso e Salvador, agora vive na megalópole de São Paulo.

Bethânia pode assistir uma apresentação monumental de Gal Costa no ano de 1981, no show intitulado “Fantasia”, na extinta casa de espetáculos carioca Canecão, mas de qualquer modo, Maria é totalmente arredia a ser vista em público, o que fez com que seu irmão Caetano Veloso, levasse o seu primeiro filho Moreno à casa da tia, para que assim ela pudesse conhecer a criança.

O curioso porém, é que Gal Costa só retornou à vida artística em 2005; sendo que a “distante” Maria Bethânia e outros amigos, por meio do compositor José Miguel Wisnik, insistiram que Gal retornasse aos palcos, o que só aconteceu em 2011, quando Costa lançou “Recanto”, desta vez estimulada por Caetano.

Hoje, domingo (18), dia em que a filha de Dona Canô completa 71 anos, é com tristeza que ela não deve receber os parabéns da amiga antiga, Gal Costa.

Apresentação dos ‘Doces Bárbaros’







(Vimos em blastingnews.com)

Compartilhe!